Seu Dinheiro

Fundos de curto prazo: quais são os melhores

Se você está começando no mundo dos investimentos e ainda possui dúvidas de como fazê-lo, precisa conhecer os fundos de curto prazo. Principalmente, se o seu intuito é criar uma reserva de emergência.

No conteúdo de hoje, separamos tudo o que você precisa saber sobre esse tipo de investimento e quais são as melhores opções. Confira a seguir!

O que são os fundos de curto prazo?

Ffundos de curto prazo: Homens maduros em casa durante o isolamento pandêmico trabalhando. Ele usa telefone celular

Considera-se no mercado financeiro que o curto prazo leva cerca de 1 ano. Nesse sentido, os fundos de curto prazo podem ser retirados com 1 ano ou menos. Por isso, considera-se, no momento de investir, o maior retorno possível dentro desse período.

Além disso, esse tipo de fundo não pode ter alta volatilidade, ou seja, o investimento precisa ser menos arriscado, com risco baixo, ou quase zero. Dessa maneira, haverá a certeza de aquele dinheiro irá gerar rentabilidade.

Outro fator de relevância diz respeito à liquidez. A liquidez pode ser entendida como a velocidade que você consegue transformar aquele investimento em dinheiro no seu bolso. Logo, os investimentos a curto prazo precisam de boa liquidez.

É válido ressaltar que apesar de ser possível ter lucros com o curto prazo, você deve desconfiar de propostas com ganhos muito elevados em pouco tempo. Isso porque, certamente, esses investimentos se tratam de pirâmides financeiras. Lembre-se de que os investimentos de curto prazo servirão, na maioria das vezes, para realizar reservas de emergência.

O investimento de longo prazo possui rentabilidade maior, porém não há a possibilidade de retirá-lo antes, sem prejuízo.

Diferença de fundos de curto e longo prazo

Para saber se um investimento é de curto, ou longo prazo, isso estará relacionado ao tempo. O fundo de investimento de curto prazo tem o prazo máximo de 1 ano. Já o fundo de longo prazo é contado a partir de 1 ano.

Além disso, a principal diferença entre eles fora o tempo é a tributação. Os fundos de investimento possuem uma antecipação do imposto, que é chamada de come cotas. Em um fundo de curto prazo, o come cotas é de 20% e um fundo de longo prazo, o come cotas é de 15%. Ele acontece nos meses de maio e novembro.

Fundos de renda fixa

Mulher realizando investimento por meio do celular

Os fundos de investimento são como se fossem o condomínio do seu prédio, ou seja, várias pessoas no mesmo lugar e com o mesmo objetivo. Assim, coloca-se o dinheiro para que ele seja rentável. Os fundos de investimento são empresas, por isso há um gestor lá dentro que pega o dinheiro dessas pessoas e vai investir da melhor maneira possível, selecionando esses ativos.

Num fundo de investimento de renda fixa, o gestor investe prioritariamente na renda fixa. Logo, ele seleciona os melhores ativos. Esse cara precisa receber, sendo assim há uma taxa de administração dos fundos, que varia de 0% a 1%. O mais indicado são aqueles fundos que possuem taxa de, no máximo, 0,2%.

Fundos DI

O fundo DI é semelhante ao de renda fixa, contudo nessa modalidade há investimentos que seguem o CDI, uma taxa próxima a SELIC, taxa básica de juros do país. Então, a maioria dos investimentos e tudo o que você faz em sua vida tem a ver com a taxa SELIC, como um empréstimo bancário.

CDB

Os certificados de depósitos bancários. Quando você investe no CDB, você está emprestando dinheiro para o banco. Sendo assim, o banco irá pegar o dinheiro e utilizá-lo em outros empréstimos que faz. Existem vários tipos de CDB’s no mercado, além de possuírem liquidez distintas em cada caso.

É preciso escolher CDB’s que tenham um prazo de vencimento menor. Vale ressaltar que quanto maior o tempo que você deixar o dinheiro, menor será a taxa do Imposto de Renda. Antes dos 30 dias há também o IOF, que começa com 96% e vai caindo até zerar.

Nesse caso, o investimento precisa ficar por, pelo menos, 30 dias. Há algumas opções de CDB’s nas corretoras e no Banco Inter. Outro ponto importante é que há a garantia do FGC nesse caso. Logo, você pode ter R$ 250 mil por instituição financeira e por CPF em um banco seguro. O FGC é o Fundo Garantidor de Crédito.

Sendo assim, se caso um dos bancos vier a falência, ele irá garantir que você irá receber o dinheiro e estará protegido.

| Leia também: Novas Regras do Imposto de Renda

LCI e LCA

Pagar com pilha de dinheiro em espécie

Quando você investe em uma LCI ou LCA, você empresta dinheiro também para os bancos e eles vão investir esse dinheiro no mercado imobiliário, no caso da LCI’S, ou no mercado do agronegócio, nos casos das LCA’S.

A vantagem desse tipo de investimento é que não há imposto de renda, então tudo o que você tiver de rentabilidade vai ser líquido. Contudo, o problema é que é mais difícil encontrar as LCI’S e as LCA’S com prazo mais curto. Ainda assim, procurando bastante você irá encontrar aquelas em que você possa sacar com menos de 1 ano.

Tesouro SELIC

O melhor investimento dos fundos de curto prazo é o tesouro SELIC. O tesouro SELIC é um título do tesouro direto e rende exatamente o que a taxa SELIC está rendendo naquele período, contudo pode ter uma taxa a mais.

O Tesouro SELIC é uma alternativa à poupança, pois apesar de não ser um investimento em si, já que o termo refere-se à plataforma e ao programa de investimentos do Tesouro Nacional, que oferece aplicações para pessoas físicas.

Ao investir nessa modalidade, você empresta dinheiro para o Governo em troca de uma remuneração. Além disso, ele é um dos títulos mais conhecidos do Tesouro Nacional. Logo, é atrativo para quem ainda não possui muito conhecimento sobre investimento e fundos de curto prazo.

Suas principais características são:

  • tem data de vencimento;
  • há um valor mínimo para realizar a aplicação que é variável a depender do dia;
  • possui valor unitário, referente ao preço de um título inteiro;
  • tem taxa de custódia para investimentos acima de R$ 10 mil;
  • é tributado pelo Imposto de Renda (IR) e IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) em caso de resgates em até 30 dias da aplicação.

E aí? Curtiu o nosso conteúdo? Deixe aqui nos comentários, vamos adorar saber se este artigo foi útil para você!

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Back to top button